Platão: Dialética

Some Basic {KNOWN REASONS FOR} Playing Casino
3 de dezembro de 2018
dialética Murilo Sampaio
Dialética (Abbagnano)
17 de dezembro de 2018

Dialética como método de divisão. Este foi o conceito de Platão. Para ele, a dialética é a técnica da investigação conjunta, feita através da colaboração de duas ou mais pessoas segundo o procedimento socrático de perguntar e responder. De facto, para Platão, a filosofia era tarefa individual e privada, mas obra de homens que ‘vivem juntamente’ e ‘discutem com benevolência’; é a atividade própria de uma ‘comunidade da educação livre’ entre filósofos.
A dialética é o ponto mais alto a que pode chegar a investigação conjunta e compõe-se em dois momentos:

  1. o primeiro consiste em remeter as coisas dispersas para uma única ideia e em definir essa ideia de tal modo que possa ser comunicada a todos (Fed., 265c) (?) Ideia clara? Na República, Platão diz que ao remontar á ideia a dialética situa-se além das ciências particulares porque considera as hipóteses das ciências (que fazem sempre referência ao múltiplo sensível (?) Sentidos?) como simples ponto de partida para chegar aos princípios, dos quais se pode chegar ás conclusões últimas (Rep., VI, 511 b-c). Mas esse segundo procedimento que vai dos princípios (por meio das ideias) ás conclusões últimas, nos diálogos posteriores, é analisado, explicitamente, como o método de divisão.
  2. o procedimento da divisão consiste ‘em poder dividir de novo a ideia em suas espécies, seguindo as suas interações naturais e evitando fragmentar as suas partes como faria um trinchador canhestro’(Fed., 265d). Nesse aspecto é próprio da dialética ‘dividir segundo gêneros e não assumir como diferente a mesma forma, ou como idêntica uma forma diferente’ (Sof., 253d). Num trecho famoso de O Sofista, Platão enumera as três alternativas fundamentais que o procedimento dialético pode deparar: 1º que uma única ideia permeie e abarque muitas outras, que no entanto permanecem separadas dela e exteriores umas ás outras; 2º que uma única ideia reduza ás unidades muitas outras ideias, na sua totalidade; 3º que muitas ideias permaneçam inteiramente distintas entre si (Sof., 253d). Essas três alternativas apresentam dois casos extremos, o da unidade de muitas ideias em uma delas e o de sua heterogeneidade radical, e um caso intermediário, em que uma ideia que abrange outras sem fundi-las numa unidade.

A dialética consiste em reconhecer, nas situações que se apresentam, qual dessas possibilidades é a apropriada em proceder coerentemente. Se observarmos o modo como Platão aplicou o procedimento em Fedro, O Sofista e O Político, chegaremos a outros esclarecimentos. Uma vez definida a ideia, Platão divide-a em duas partes que chama, respectivamente de lado esquerdo e lado direito, caracterizadas pela presença e ausência de certo carácter; depois, divide o lado direito da divisão em duas outras partes, que também serão chamadas de esquerda e de direita, utilizando um novo carácter; e assim por diante (Fed., 266 a-b).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Contato